quinta-feira, 17 de maio de 2018

A família da nossa mente




Assim como o oceano tem ondas, o sol tem raios, assim também a radiância da mente tem seus pensamentos e emoções.
O oceano tem ondas e não se perturba com elas.
As ondas são a verdadeira natureza do oceano.
Ondas surgem, mas...para onde voltam?
_De volta para o oceano.
E...qual é a origem das ondas?
_ O oceano.
Da mesma forma, pensamento e emoções são radiâncias e expressão da verdadeira natureza da mente.
Eles brotam da mente, mas...onde se dissolvem?
_De volta na mente.
O que quer que surja, não veja como um problema.
Se não reagir impulsivamente, se for paciente, essa sensação voltará para sua natureza essencial.
Quando isso é entendido, o surgimento dos pensamentos incrementam a pratica.
Mas quando não for entendido o que a radiância da natureza de mente é intrinsicamente, essas sensações serão sementes de confusão.
Portanto, é importante ter uma atitude espaçosa, aberta e compassiva com os pensamentos e emoções.
Porque...os pensamentos e emoções são nossa família, a família da nossa mente.
Como Dudjom Rinpoche sugere: “seja delicado e sábio, olhando (as situações da vida assim como olha) como uma criança brinca.”
........
Assim ouvi de Sogyal Rinpoche.
                                                                                 

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Ensinamento de base.




Dia 30 de Abril, 8h da manhã, abro o aplicativo do Awake e encontro ensinamento de Lama Padma Santem:
“mesmo em nossa condição limitada, a mente ilimitada opera o tempo todo – não existem 2 mentes. A mente ilimitada é a base das mentes limitadas. Quando a compaixão se manifesta, é como se o esplendor luminoso dessa mente ilimitada surgisse no horizonte como a claridade que antecede o sol.”
Simples assim: a compaixão nos coloca em contato com esse lugar que não muda enquanto tudo muda.
Compaixão é o estado mental que surge quando largamos os desejos do Ego de apego e aversão, sorrimos e transformamos reação em ação para trazer benefício aos seres e nos alegramos por suas descobertas.   
______________________
Compaixão = bondade que surge quando baixamos as armas e as defesas.                                                                                

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Solidão silêncio solitude



Gosto de ir ao emissário em Santos e ouvir o silêncio.
Ouvir o silêncio da minha mente... embalado pelo som das ondas do mar e pelas ondas vermelhas da Tomie.
Mas às vezes não dá e preciso encontrar esse silêncio no meu quarto mesmo, dentro do carro, no chuveiro, no fogão, na música.
Silenciar os pensamentos é um alívio...como se tudo já estivesse resolvido.
Esse silêncio luminoso é o início do encontro com a solitude.
Solitude é esse espaço agradável de se ser nossa melhor companhia.
Solitude é o que surge no refúgio interno.
Solidão é drama, é mimo, é “umbiguite” como diria nossa amiga Sophia: eu abandonado, coitadinho de mim.
Na solitude, inspirações que encontramos nos outros e no mundo, encontram um sentido.